Área do Cliente

Clique aqui e acompanhe de perto os processos que estão sendo gerenciados pelo Diamantino Advogados Associados.

Caso ainda não tenha sua senha, fale conosco.

 

TRF-4 reconhece isenção sobre ganho de capital na venda de imóvel residencial
Ricardo Augusto Alves dos Santos
21.06.2016

Em julgamento recente, o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) reconheceu a isenção do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) sobre o ganho de capital obtido na alienação de imóvel quando o produto da venda é aplicado na aquisição de novo imóvel residencial, sendo irrelevante que a compra ocorra antes ou depois da venda.

O ganho de capital corresponde à diferença positiva entre o valor de alienação de bens ou direitos e o respectivo custo de aquisição. Como regra geral, o ganho de capital auferido pelas pessoas físicas está sujeito à tributação pelo imposto de renda. A partir de janeiro de 2017, a alíquota passará a ser progressiva, variando de 15% a 22,5% a depender do valor da parcela do ganho auferido na venda.

Todavia, em 2005, Lei 11.196, conversão da chamada “MP do Bem”, estabeleceu a isenção do imposto de renda sobre o ganho de capital na hipótese em que o alienante emprega o resultado obtido na venda, no prazo de até 180 dias, na aquisição de novo imóvel residencial.

Ao regulamentar a lei, a Receita Federal do Brasil expediu ato normativo condicionando a utilização da isenção à efetivação da alienação do imóvel em data anterior à da aquisição do novo bem.

No caso julgado, porém, o TRF-4 entendeu que a restrição imposta pelo Fisco é ilegal porque considera, como requisito da isenção, a aquisição, em si, de novo imóvel, e não a aplicação (na compra do novo bem) dos recursos obtidos com a venda.

A decisão se aplica apenas ao contribuinte envolvido na ação e a questão da legalidade da restrição imposta pela Receita Federal à isenção ainda não foi analisada pelos tribunais superiores.

Apesar disso, o julgamento do TRF-4 significa um importante precedente favorável ao contribuinte que deseje contestar judicialmente eventual cobrança indevida do IRPF, em razão da restrição imposta pelo Fisco da isenção sobre o ganho de capital na venda de imóvel residencial ocorrida nos últimos cinco anos.


Índice de notícias :: Tributário

2018: o ano que não terminou para a questão do Funrural
10.01.2019

Análise: Saiba tudo sobre Funrural, Caepf e livro-caixa digital
10.01.2019

O que pode acontecer com quem não aderir ao Refis do Funrural?
27.12.2018

Liminar autoriza produtor rural a usar prejuízo fiscal em parcelamento
26.12.2018

UTILIZAÇÃO DE PREJUÍZO FISCAL POR PESSOA FÍSICA NA ADESÂO AO PRR
07.12.2018

Funrural: entenda como o novo prazo de adesão ao Refis afeta o produtor
12.11.2018

Adesão ao Refis do Funrural é prorrogada até 31 de dezembro
09.11.2018

Prorrogação do prazo de adesão ao Programa de Regularização Tributária Rural
09.11.2018

Juiz dispensa exportadora indireta de recolher Funrural
08.11.2018

Senado aprova projeto de Lei prorrogando adesão ao PRR até dez/18
17.10.2018


Mostrando 1 - 10 de 176
1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10

 

© Copyright 2002-2015. Diamantino Advogados Associados. Todos os direitos reservados.

Criação de sites