Área do Cliente

Clique aqui e acompanhe de perto os processos que estão sendo gerenciados pelo Diamantino Advogados Associados.

Caso ainda não tenha sua senha, fale conosco.

 


Imposto de Renda 2018: Veja quais benefícios o contribuinte precisa declarar
Por Karina Trevizan, G1
12.03.2018

Valores recebidos por seguro-desemprego e auxílio-doença, por exemplo, devem ser declarados, mas vale-refeição e vale-transporte ficam de fora.

Quem recebe algum tipo de benefício e está obrigado a apresentar o Imposto de Renda 2018 precisa incluir esses valores em sua declaração. No entanto, é preciso ficar atento ao tipo de recebimento antes de informá-lo à Receita Federal.

 

Veja abaixo 3 perguntas e respostas sobre a declaração de benefícios no IR. Para elaborar as respostas, o G1 ouviu o advogado Claudio Lopes Cardoso Junior, tributarista do Diamantino Advogados Associados.

1. Quais benefícios é preciso declarar?

Todo e qualquer rendimento deve ser declarado por quem está obrigado a declarar o IR, incluindo valores recebidos por seguro-desemprego, auxílio-creche, auxílio-doença, auxílio-funeral, auxílio pré-escolar, salário-maternidade, prêmio assiduidade, gratificações por quebra de caixa, indenização adicional por acidente de trabalho, entre outros.

2. Como declarar benefícios?

Eles devem ser incluídos na ficha “rendimentos tributáveis recebidos de pessoa jurídica”, “rendimentos isentos e não tributáveis” ou “rendimentos sujeitos à tributação exclusiva”, a depender do tipo de rendimento.

3. Vale-transporte, alimentação e refeição entram na declaração?

Não. Devem ser declarados apenas benefícios considerados como remuneração. No caso de quem trabalha sob o regime CLT e recebe vale-alimentação e vale-transporte, as pessoas não devem incluir esses valores na declaração do IR.

 


Índice de notícias :: Tributário

Acordo entre Brasil e EUA fere Constituição, afirmam advogados
03.09.2015

Tributaristas criticam MP que obriga empresas a declarar planejamento tributário
16.08.2015

Instruções normativas arbitrárias
12.08.2015

Contribuinte pode usar Habeas Data para obter dados fiscais
28.07.2015

O CONTRIBUINTE PODE UTILIZAR OS DEPÓSITOS JUDICIAIS PARA LIQUIDAR A ANTECIPAÇÃO DO “REFIS DA COPA"
07.07.2015

Repatriamento de capitais pode gerar empregos e aquecer a economia
30.06.2015

STF afasta honorários advocatícios de ações em que o contribuinte desistiu para aderir ao Refis
30.06.2015

Plano Anual de Fiscalização da Receita Federal
23.04.2015

Súmula Vinculante nº 8 é inaplicável a créditos não tributários
23.04.2015

PIS/COFINS não-cumulativo: fim da alíquota zero sobre as receitas financeiras a partir de 1º de julho de 2015.
02.04.2015


Mostrando 71 - 80 de 162
4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | 11 | 12 | 13

 

© Copyright 2002-2015. Diamantino Advogados Associados. Todos os direitos reservados.

Criação de sites